Homem casado - parte I
17/06/2008 - Quase todo mundo sabe que um homem casado dificilmente largaria a esposa para ficar com amantes. Mesmo assim...

Homem casado - parte I

   Muitas e muitas mulheres se envolvem com homens casados. Quase todo mundo sabe que um homem casado dificilmente largaria a esposa para ficar com amantes. Mesmo assim, quando a mulher conhece um homem casado, ela o vê tão interessante que acha que ela nada perderá se tentar. Infeliz engano.

   Acreditamos que em mais de 80% dos casos, ele não deixará a esposa. Há casos em que ele realmente se apaixona por outra e larga a esposa. Contudo, nesses casos, ele só se envolveu com outra porque já estava se apaixonando por ela. Ele não quer uma assistente para manter o casamento, ele quer um relacionamento único plenamente satisfatório.
Para saber diagnosticar se o “seu” homem casado irá um dia largar a esposa, basta verificar se após 6 a 10 meses de “namoro”, ele realmente se separou. Se você está numa relação com mais de 1 ano e ele ainda não se separou, perca todas as esperanças.

   Os homens sabem que se relacionar com uma mulher já é complicado, porque mulheres são complicadas (na visão deles). Relacionar-se com duas, então... Assim, podemos dividir os homens em dois grupos:

   a) aqueles que acham que ter relacionamento duradouro com uma já é trabalho suficiente;
   b) aqueles que acham que conseguem ter relacionamento duradouro com duas ou três (se ele consegue com mais de 3 mulheres ao mesmo tempo, nossa senhora, é um mágico em truques e ilusões!).

   Portanto, um homem casado sendo do tipo A, só manterá um relacionamento estável com duas mulheres por tempo muito limitado. Ele não conseguirá ter paz até eliminar uma de sua vida, afinal é muito trabalho manter duas e ele não está disposto a esse trabalho. Então, haverá um momento em que ele deixará a esposa e ficará com a amante, podendo até mesmo se casar novamente.

   Já o tipo B, a sua intenção real é ter um suporte para “agüentar” o casamento. Ele preza pelo casamento (manter-se casado, não preza por manter um casamento saudável) e precisa de uma ajuda para continuar casado. A forma encontrada é obter uma namoradinha com quem ele possa voltar a se sentir solteiro (ir à caça, comedor de mulheres etc.). São diversos fatores que levam um homem a ter amante estável, mas em todos os casos, no nosso entendimento, tem um fundo de mau-caratismo em sua personalidade. Ele é egoísta e só estará se preocupando consigo mesmo.

   Logo no início desse artigo, falamos que quando a mulher conhece um homem casado, ela o vê tão interessante que acha que ela nada perderá se tentar, e que isso é um infeliz engano. Ela perderá o que é de mais importante: sua auto-estima. Sem auto-estima, uma mulher pode acabar com a sua vida profissional, amorosa, entrar em depressão e, portanto, acabar com sua saúde mental.

   Veja abaixo alguns relatos de pessoas que estão se relacionando com homens casados e estão sofrendo com isso .

   “Tenho trinta e cinco anos, divorciada há quatro e namoro um homem casado há oito anos. No início, foi uma loucura total, pura paixão e sexo. A relação era um refúgio dos problemas dos nossos casamentos. Depois de quatro anos de traições, decide acabar com o casamento. Mas o namoro com o homem casado continuou. Sinto que minha vida está dando voltas no mesmo lugar. Como eu não tenho como comprovar a sinceridade dele, eu fico em cima do muro e bastante ansiosa."
   Ele é maravilhoso na cama e inteligente. Sinto-me extremamente sozinha, carente e solitária. Isso piorou porque percebi que sou apenas o "sal" que faltava para o casamento dele continuar.
   Ele faz tudo para esposa. Ele jura que não transa com a esposa dele há nove anos (ele é casado há vinte anos) e que vivem como irmãos ou amigos.
   Reclamo muito quando ele não atende o celular porque ele está ao lado dela; também reclamo que ele não faz nada para mim. Estou triste e com a auto-estima baixa. Ele sempre diz que é para ter calma que vai dar tudo certo entre a gente, que gosta de mim e que vai resolver se separar da esposa. Não sei o que fazer. ” (V.L., 35 anos).

...“Tenho um relacionamento com um homem casado. Ele sempre me levou na conversa, contando sobre os problemas do casamento dele. Eu sei, comprovadamente, que esses problemas existem. Contudo, não consigo acreditar em nada do que diz. É um homem extremamente bonito, charmoso, com boa conversa.” (A.R., 30 anos).

   “Pouco tempo depois do fim do meu relacionamento de 4 anos, conheci o homem casado, por quem estou apaixonada, numa sala de chat. Ele me falou que era casado, tinha quarenta e cinco anos e duas filhas. Como eu já estava desiludida, ele me pareceu ser um homem sincero. Conversamos por telefone e marcamos um encontro. A conversa foi boa e acabamos ficando juntos naquele dia. Pensei que iria ser apenas uma noite, mas já estamos 2 anos juntos.
   Recentemente, a esposa dele descobriu tudo. Ela me ligou me pediu que o deixasse. Acusou-me de ser destruidora de lares e de vidas. Senti-me realmente muito mal comigo mesma e, naquele momento, resolvi terminar tudo. Mas eu o amo muito e não quero perdê-lo. Sei que é errado, mas quando estou com ele, sinto-me a pessoa mais feliz do mundo! Já tentei conversar com ele, mas sempre acabamos ficando juntos. Sei que ele é casado e que não vai largar a família para ficar comigo, mas vou errando enquanto o tempo me deixar.”(R. S., 28 anos).

   “Há seis anos tenho um relacionamento com um homem casado. Quando nos conhecemos, ele era noivo, mas eu não sabia. Seis meses depois, ao saber que ele era noivo, terminei o relacionamento. Ficamos sem nos ver uns meses e o reencontrei. Ele falou que gostava muito de mim e que tudo poderia continuar como antes, mas eu não aceitei.
   Numa festa de amigos em comuns, eu o vi e ele já estava casado. Mais uma vez, ele quis reatar nosso namoro. Depois de muitos telefonemas insistentes, aceitei sair com ele e estamos juntos há seis anos. Ele continua casado, tem uma filha de um ano e está comigo. Estou apaixonada por ele e não quero outros relacionamentos.
   Na cama, nós combinamos perfeitamente e nos vemos uma vez por semana. Já pedi várias vezes para terminarmos, mas ele não aceita e diz que me ama. O máximo que consegui ficar longe dele foram dois meses, mas entrei em depressão. Só saía de casa para trabalhar porque era obrigada.”(B. M., 27 anos).

   “Sou divorciada há 8 anos. Há mais ou menos dois anos, conheci um homem super especial e, apesar dele ser casado, começamos a namorar. No começo, tínhamos um relacionamento amigável e sincero, mas há 6 meses, percebi que ele estava diferente comigo. Sempre que eu perguntava, ele mudava de assunto. Descobri que ele tem mais uma amante e tentei terminar o namoro várias vezes, porém ele não aceita, diz que gosta de mim e que quer ficar comigo.” (C. V., 46 anos).

   “O que fazer quando você se apaixona por um homem errado? Ele é casado. Estou completamente envolvida por ele, ele diz que me ama, mas não deixa a esposa. Eu também nunca pedi para ele deixar. Mas, a cada dia que passa, mais o quero. Não sei como sair desse relacionamento; já tentei várias vezes, mas ele nunca aceita. Por favor, preciso de uma ajuda.” (G. C., 33 anos).

   Lendo esses casos acima, você pode perceber que as histórias, no fundo, são as mesmas. Uma delas falou uma frase interessante: “vou errando enquanto o tempo me deixar” (há letra de música com essa frase). Todas sabem que estão erradas, mas não conseguem ter controle de suas vidas. Quem tem o controle da vida delas é o homem casado, mas não casado com elas. Elas são apenas “telespectadoras” de suas vidas, cujo controle remoto de sua “televida” está nas mãos deles.

   “Enquanto o tempo me deixar”, percebe-se com essa frase que é uma completa perda de tempo. Enquanto ela for jovem, ela não pensa no tempo desperdiçado, pois ela acha que ainda tem muito tempo, mas numa relação com homem casado, o tempo passa tão rapidamente que quando ela menos esperar, já estará numa idade em que para recomeçar um relacionamento com novo homem, terá mais dificuldade. É fato: quanto mais velha fica uma mulher, menos homens bons disponíveis (solteiros) para relacionamento comprometido (com o fim de casar-se) ela encontrará. Se uma amante quer se casar um dia, se perder muito tempo com esse homem casado, ela se verá com 40 anos, com dificuldade em encontrar novo homem, dificuldade em ter filhos por causa da idade etc. A conseqüência lógica de uma mulher chegar nessa idade depois de muitos anos de “namoro” com um homem casado, é que ela terá medo de encarar essa dura realidade e, para evitar esse enfrentamento, continuará a se iludir que ele a ama e que um dia, quem sabe, ainda que velhinhos, ou quando a esposa morrer (sabe lá Deus quando), eles ficarão juntos “felizes” para sempre.

   Mulher, acorde! Acorde e enfrente a vida sem covardia!

   Confira a parte II desse artigo

Drika Cordeiro
Consultora em relacionamentos
drikacordeiro@gmail.com